BabeliUM

EXAMES DE AVALIAÇÃO DE COMPETÊNCIAS

torna-te num campeão linguístico

2022

Época de avaliação de 27 de junho a 1 de julho de 2022

Prazo de inscrição: até à quarta-feira da semana anterior à época de exame 

2023

Época de avaliação de 16 a 31 de janeiro 2023

Época de avaliação de 21 a 28 de abril 2023

Época de avaliação de 26 a 30 de junho 2023

Prazo de inscrição: até à quarta-feira da semana anterior à época de exame 

 

A Avaliação de Competências em Línguas é um serviço especializado do BabeliUM para acreditar e certificar a competência linguística em todas as línguas oferecidas pelo BabeliUM – Centro de Línguas, mediante uma avaliação de domínio e segundo os níveis definidos no Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas (QECRL).

Esta avaliação é realizada através de exames específicos que são constituídos por dois grandes blocos:

Componente A

Avalia a compreensão oral e escrita e a expressão escrita

Componente B

Avalia a interação e expressão oral

O certificado é emitido quando o requerente obtém aprovação no nível ao qual se candidatou, em todas as competências linguísticas avaliadas.

150€ por exame/avaliado

 Pedido de exame fora das épocas definidas não disponível

Descontos para grupos maiores de 6 pessoas, da mesma língua e do mesmo nível.

Mais informações através:

ADMINISTRAÇÃO DO EXAME

Recomenda-se que a realização da avaliação de competências se efetue mediante duas convocatórias anuais, com a finalidade de facilitar a sua organização e divulgação e otimizar o trabalho de elaboração das provas nos respetivos departamentos, secções e cursos livres. Aconselha-se, igualmente, a constituição duma comissão de acompanhamento que supervisione a correta nivelação das provas e a adequação aos parâmetros descritos neste documento.
A estrutura do exame constará de duas partes:

PARTE A

  • administrar-se-á de forma coletiva;
  • avaliará a compreensão oral e escrita e a expressão escrita.

Esta prova será realizada em várias salas, em função da língua avaliada e do nível dos candidatos inscritos. Os espaços disponíveis devem ser confortáveis para os candidatos e possuir a qualidade acústica e os meios audiovisuais necessários para a sua realização. Em cada uma das salas deverá estar um professor para a organização e vigilância do exame. Os candidatos com necessidades especiais devem fazer constar as mesmas no momento da inscrição. Assim, serão tidas em conta as especificidades que lhes facilitem a realização da prova nas melhores condições possíveis.

O tempo de realização desta parte será o seguinte, segundo os diferentes níveis:

A1/A2 2h30 | B1/B2 3h | C1/C2 4h

Nesta parte, o aluno terá liberdade para gerir o tempo da forma que considere mais apropriada. Como tal, não se discriminará o tempo especificado para cada uma das três provas que integram esta parte, ainda que se recomende que a audição dos textos orais se realize 30 minutos após o início do exame.

PARTE B

  • administrar-se-á de forma individual;
  • avaliará a interação e expressão oral.

Realizar-se-á numa sala onde deverá haver um examinador e um avaliador.

O examinador sentar-se-á em frente ao candidato e será o responsável pelo desenvolvimento da entrevista. O avaliador será o responsável pela qualificação da prova e deverá situar-se fora do ângulo de visão do candidato, mas a uma distância que lhe permita ouvir sem problemas a entrevista.

ESTRUTURA DA PROVA

COMPREENSÃO ORAL

A prova de compreensão oral constará de dois textos orais, que serão ouvidos duas vezes, adequados ao nível em que se inscreve o candidato. Recomenda-se que a natureza de ambos os textos abranja âmbitos funcionais ou sociolinguísticos diferentes.

Os itens serão de carácter objetivo e de resposta fechada e deverão avaliar tanto a compreensão global dos textos, como a de elementos específicos e concretos.

Os textos selecionados devem ajustar-se às tipologias e parâmetros descritos no (QECRL) ou, se o houver, no documento relativo aos níveis de referência de cada uma das línguas.

COMPREENSÃO ESCRITA

A prova de compreensão escrita constará igualmente de dois textos, com itens objetivos e de resposta fechada que avaliem a compreensão global e específica do texto.

Os textos selecionados também devem representar âmbitos funcionais e sociolinguísticos diversos da competência comunicativa e ajustar-se aos níveis de referência descritos no  (QECRL).

EXPRESSÃO ESCRITA

A expressão escrita será avaliada a partir da produção de dois textos. A prova será aberta e a correção efetuar-se-á mediante os descritores de cada nível.

O enunciado da prova deverá descrever com precisão o ato comunicativo a que se deve ajustar o texto a produzir pelo candidato, assim como definir as instruções da tarefa de forma detalhada. Deve ainda ser mencionada explicitamente a extensão do texto escrito que será a seguinte, segundo nível:


A1 100 palavras | A2 150 palavras | B1 250 palavras | B2 300 palavras | C1 400 palavras | C2 450 palavras

EXPRESSÃO ORAL

A tipologia de texto e as funções exigidas, assim como o nível de léxico e de conhecimentos gramaticais requeridos devem ajustar-se aos níveis de referência do (QECRL).

A expressão oral será avaliada a partir duma entrevista ao candidato feita pelo examinador. A estrutura da prova deverá incluir tanto a parte expositiva como a interativa e o examinador deverá assegurar-se de que as funções comunicativas exigidas correspondem ao nível, assim como deve procurar obter uma amostra significativa de língua para que o avaliador possa ponderar de maneira válida a competência oral do candidato.

A duração será de 15 minutos, aproximadamente, os quais devem ser respeitados na totalidade, independentemente das impressões iniciais do examinador ou avaliador.

O avaliador qualificará a produção oral do candidato mediante uma escala de descritores.

CRITÉRIOS DE CORREÇÃO E CLASSIFICAÇÃO

O candidato, para ser aprovado no certificado de Avaliação de Competências, deverá submeter-se às quatro provas de que consta a avaliação.

Nas provas objetivas e fechadas (compreensão oral e escrita) terá de responder adequadamente a um mínimo de 75% dos itens do exame. Nas provas subjetivas e abertas (expressão oral e escrita), o candidato deverá resolver de forma satisfatória o conjunto de cada uma das provas, só podendo não atingir o nível requerido num dos parâmetros de correção de cada uma das provas de expressão escrita e também só em um da prova oral.

Mesmo naqueles casos em que a insuficiência se manifeste num só dos parâmetros, se a produção do candidato for notavelmente inferior ao exigido, também não obterá aprovação na prova e, consequentemente, na avaliação em geral. Para uma correta ponderação deste aspeto, aconselha-se a redação dos descritores mediante uma escala.

Os parâmetros que integram os critérios de correção da prova escrita são os seguintes:

Desenvolvimento temático

Adequação sociolinguística

Coesão e coerência

Correção gramatical e ortográfica

Amplitude e domínio do vocabulário

Na prova de expressão escrita, os critérios supramencionados deverão ser aplicados a cada um dos textos que se avaliarão de forma independente, tendo em conta alguns descritores.

Os parâmetros que integram os critérios de correção da prova oral são os seguintes:

Desenvolvimento temático

Adequação sociolinguística

Coesão, coerência e fluidez

Domínio fonológico

Correção gramatical

Diversidade e adequação de vocabulário

Para avaliar as competências do candidato nesta área deverão ser tidos em conta alguns descritores.

pt_PTPortuguese